Português Italian English Spanish

Laudo revela que o menino Rafael foi morto por estrangulamento

Laudo revela que o menino Rafael foi morto por estrangulamento


A mãe que confessou o crime está presa preventivamente

Planalto- Em coletiva de imprensa na terça-feira,26, o Delegado de Polícia, Ercílio Carlete, que investiga a morte do menino Rafael Mateus Winques, 11 anos, na cidade de Planalto, comentou sobre o fato. Conforme o profissional, o laudo do Instituto Geral de Perícias-IGP sobre a morte do menino, contradiz o depoimento da mãe.

A mãe, Alexandra Dougokenski, segundo o delegado informou, que teria dito em depoimento, ter dado um medicamento ao menino. “A perícia apresenta outra versão, na qual a criança foi morta por meio de asfixia mecânica por estrangulamento”, destaca ele.

O desfecho do desaparecimento de Rafael, aconteceu na noite de segunda-feira,25, quando a própria mãe confessou o crime e mostrou para a polícia o local onde havia ocultado o cadáver. O corpo do garoto estava dentro de uma caixa segundo o delegado, na garagem de uma residência perto de onde morava com a mãe e o seu irmão de 16 anos.

"Nós desconfiamos de seus depoimentos, pois eram frios, não sendo de uma mãe preocupada com o desaparecimento do filho, mas com ela própria”, disse o delegado. Ele comentou ainda, que Alexandra começou a chorar quando confessou o fato, mas logo retornou ao seu estado de tranquilidade.

A mulher está presa temporariamente até o fechamento do inquérito, onde pode haver o pedido pela prisão preventiva. O delegado disse que as investigações seguem para saber se teve a participação de mais alguém envolvido na morte de Rafael.

Sepultamento comove a comunidade:

O sepultamento do menino Rafael, na terça-feira,26, foi marcado pela comoção dos planaltenses, não só os familiares e amigos, mas a sociedade em geral ficou abalada com o fato. O corpo do menino foi sepultado com acompanhamento e consternação da população.