Português Italian English Spanish

Tacchini passa a utilizar dispensários eletrônicos

Tacchini passa a utilizar dispensários eletrônicos


Hospital é o primeiro do interior na Região Sul a utilizar este sistema

Bento Gonçalves- O Hospital Tacchini colocou em funcionamento na sua Unidade de Tratamento Intensivo-UTI mais uma inovação tecnológica ligada à melhora na qualidade do atendimento aos pacientes. Os dois dispensários eletrônicos de medicamentos são os primeiros equipamentos neste modelo instalados em hospitais do interior em toda Região Sul do país.

A nova tecnologia armazena os medicamentos e os materiais médicos, que são acessados exclusivamente por colaboradores autorizados e previamente cadastrados com o uso de leitor de impressões digitais. Dessa forma, os dispensários eletrônicos oferecem total segurança e agilizam a manipulação e a administração dos medicamentos.

“O investimento em tecnologia de segurança e disponibilidade de medicamentos nas áreas de cuidado nos ajuda a cumprir uma das principais premissas da instituição, que é garantir que o foco da assistência seja o cuidado centrado no paciente”, descreve a Dra. Suhélen Caon, coordenadora corporativa de farmácia interna do Tacchini.

Os equipamentos possuem um sistema que permite a abertura somente do compartimento onde encontra-se o remédio prescrito pelo médico e ainda são equipados com um leitor de código de barras, que garante que o medicamento retirado é o mesmo prescrito para cada paciente em cada um dos horários, criando mais uma barreira de segurança para possíveis erros.

Os dois equipamentos são abastecidos pela Central de abastecimento farmacêutico do hospital diariamente, facilitando o controle de estoque. Dessa forma, os profissionais que trabalham na UTI não têm necessidade de buscar o medicamento prescrito pelo médico em outro setor, agilizando os processos e aumentando o tempo disponível para o atendimento dos pacientes.

Os dispensários permitem a emissão de relatórios de consumo, de usuários e de profissionais habilitados nos diferentes níveis de acesso. Ou seja, seu uso propicia a otimização do tempo de administração dos medicamentos, por facilitar o acesso pela equipe de profissionais, além de reduzir custos e erros relacionados à dispensação.