Português Italian English Spanish

Carlos Barbosa e a Serra voltam a bandeira vermelha

Carlos Barbosa e a Serra voltam a bandeira vermelha


Isso é resultado do aumento nos indicadores da Covid-19

Carlos Barbosa- O mapa preliminar da 29ª rodada do Distanciamento Controlado traz 13 regiões em bandeira vermelha (risco epidemiológico alto). Desde a 28ª rodada, o Rio Grande do Sul vem percebendo aumento nas hospitalizações por Covid-19 e nas internações em leitos de UTI, o que justifica o retorno de um grande número de regiões em vermelho.

As regiões Covid de Novo Hamburgo, Capão da Canoa, Canoas e Ijuí já haviam sido classificadas como risco alto na rodada vigente e, neste mapa preliminar, seguem em vermelho. Unem-se a elas as regiões de Caxias do Sul, Uruguaiana, Erechim, Palmeira das Missões, Porto Alegre, Passo Fundo, Guaíba, Santa Maria e Lajeado.

As demais oito regiões Covid estão na bandeira laranja (risco epidemiológico médio). Entre elas, Santo Ângelo, Santa Rosa e Cruz Alta, que foram consideradas de risco alto na 28ª semana.

O momento é de alerta: o Rio Grande do Sul observou aumento em todos os indicadores monitorados pela equipe do Distanciamento Controlado. Houve elevação, nos últimos sete dias, de 65% (de 171 para 282 casos) no número de óbitos e de 27% (de 923 para 1.171 casos) nas hospitalizações confirmadas por Covid-19. Por isso, o governo do Estado reforça a necessidade de a população seguir os protocolos e as regras sanitárias estabelecidas pelo modelo.

As regiões em cogestão classificadas em bandeira vermelha podem adotar regras de bandeira laranja, e as classificadas em laranja podem adotar protocolos de bandeira amarela, basta que enviem protocolos próprios adaptados à Secretaria de Articulação e Apoio aos Municípios (Saam).

Paralelamente aos pedidos de cogestão, o Estado aceitará pedidos de reconsideração à classificação de risco, que podem ser feitos via associação regional por meio de formulário eletrônico, no prazo máximo de 36 horas após a divulgação do mapa preliminar, ou seja, até as 6h de domingo, 22.

A região de Caxias do Sul aparece em bandeira vermelha depois de ver aumentar a ocupação de leitos de UTI. Houve cinco registros a mais, de uma semana para outra, em tratamento intensivo. A região teve queda de 74 para 65 no total de leitos de UTI livres entre um levantamento e outro e houve aumento no acumulado de sete dias nas hospitalizações em leitos clínicos, de 111 para 137 pacientes.