Português Italian English Spanish

Câmara debate a retomada do turismo e contratação de infectologista

Câmara debate a retomada do turismo e contratação de infectologista


Outra proposta foi a mudança na data do Festival da Canção

Carlos Barbosa- Em mais uma sessão online, os Parlamentares barbosenses discutiram e aprovaram, Projeto de Lei nº 56/2020, que altera o Calendário de Eventos do Município de 2020 (Lei Municipal nº 3.715/2019), prevendo a transferência da data do Festival da Canção de agosto para o dia 10 de outubro. Segundo justificativa, a Proarte estuda a realização do evento em novo formato, para o atendimento das medidas de prevenção contra a Covid-19 visando a segurança de todos os envolvidos. 

O Pedido de Informações nº 09/2020, apresentado por Everson Kirch, Fabio Dolzan e Valmor da Rocha, acerca do trabalho desenvolvido pela Secretaria Municipal de Saúde referente a Pandemia da Covid-19, também mereceu aprovação. Os principais questionamentos estão relacionados ao atendimento de casos suspeitos, ao número e aos critérios adotados para testagem e a possibilidade de contratação de médico infectologista. O pedido foi encaminhado ao Executivo, que deve retornar no prazo de 30 dias.

Moção nº 05/2020, da Vereadora Maria Rosalia Freitag Cousseau, também foi aprovada por unanimidade. Ela é de apoio a proposta de Aperfeiçoamento no Modelo de Distanciamento Controlado do Rio Grande do Sul, elaborada pelo Comitê de Retomada do Turismo RS, principalmente no que diz respeito a flexibilização no atendimento presencial dos restaurantes durante a vigência da bandeira vermelha ou preta.

O referido documento foi assinado por 86 entidades, 41 Municípios e Conselhos e 368 empresas, inclusive de Carlos Barbosa. Além de tratar do impacto que os setores do turismo e da gastronomia vêm sofrendo em razão da Covid-19, são sugeridas práticas e melhorias ao Modelo de Distanciamento Social para a manutenção mínima dessas atividades, propondo inclusive, compromissos a serem assumidos pelas empresas e entidades.

Para a proponente as propostas realizadas são contundentes, porém, acrescenta que o essencial seria manter o atendimento presencial com ao menos 20% da capacidade do estabelecimento.

A moção será encaminhada ao Governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, ao Secretário Estadual de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rodrigo Lorenzoni, ao Presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, Ernani Polo e aos Presidentes das Câmaras de Vereadores da região.