Português Italian English Spanish

Deputado Zucco trata da instalação de escola cívico-militar na Serra Gaúcha

Deputado Zucco trata da instalação de escola cívico-militar na Serra Gaúcha


Encontro também teve apresentação do uniforme

Flores da Cunha – Na manhã desta sexta-feira, 26, o deputado estadual tenente-coronel Zucco esteve no município reunido com o prefeito Lídio Scortegagna, Secretária de Educação, Cultura e Desporto Ana Paula Zamboni Weber, do coordenador estadual das escolas cívico-militares, Marcelo Borella, além de militares da região para tratar da instalação de escola cívico-militar.

Zucco é autor do projeto transformando em lei no ano passado que prevê a criação de escola-cívico-militares no rio Grande do Sul. Em Flores da Cunha a prefeitura escolheu a escola Tancredo Neves para sediar o projeto.

Durante o encontro foram tratados diversos assuntos referentes à implantação da escola cívico-militares em Flores da Cunha. Ocorreu apresentação do uniforme a ser adotado pelos alunos e que foi escolhido pela administração municipal. Outro assunto abordado foi à tramitação do processo que prevê a seleção dos monitores por parte do Governo do Estado.

Para o deputado Tenente-Coronel Zucco, o modelo cívico-militar fortalece os princípios de família, pátria, hierarquia, direitos e deveres. “Não haverá ingerência pedagógica. Os militares da reserva - da Brigada Militar e das Forças Armadas - atuarão no controle de circulação de pessoas no perímetro escolar, dando maior segurança a alunos, pais, professores e funcionários, além de desenvolver atividades de civismo”, explicou o parlamentar.

O uniforme será utilizado pelos alunos da Escola Municipal Cívico-Militar Tancredo de Almeida Neves, no bairro União. A implantação do método vai ocorrer a partir da retomada das aulas, que estão suspensas desde março devido à pandemia do Covid-19. O ato contou com a presença do prefeito de Flores da Cunha, Lídio Scortegagna, do deputado estadual tenente-coronel Zucco, da secretária de educação, Ana Paula Zamboni Weber, do coordenador estadual das escolas cívico-militares, Marcelo Borella, além de militares da região.