Português Italian English Spanish

Em 2019, 1.805 bebês nasceram no Centro Obstétrico do Hospital Tacchini

Em 2019, 1.805 bebês nasceram no Centro Obstétrico do Hospital Tacchini


Arthur e Alice foram os nomes mais registrados no cartório civil

Bento Gonçalves- O Centro Obstétrico do Hospital Tacchini é um dos setores mais festejados na instituição por celebrar, todos os dias, a chegada de uma nova vida. Em 2019, o setor registrou 1805 novas vidas, ou seja, uma média de 150 a cada mês ou 5 a cada dia.

Algumas situações chamam a atenção, como o nascimento de 20 irmãos gêmeos. Nos meses de março e dezembro, por exemplo, nasceram 4 irmãos gêmeos no período, enquanto o mês de agosto foi o único em que não se registrado nascimento de gemelares.

Há anos o Hospital Tacchini mantém parceria com o Cartório de Registro Civil, disponibilizando dentro da instituição um Posto de Atendimento, onde os pais podem efetuar o registro de nascimento e obter o respectivo CPF do bebê. Além de facilitar a vida dos novos pais, o serviço garante agilidade, uma vez que a quantidade de pessoas atendidas é bem menor que na sede do cartório. No ano passado, 824 crianças nascidas no Tacchini foram registradas no posto de atendimento. O serviço, que é gratuito às famílias, atende nas segundas, quartas e sextas-feiras, entre 8h e 11h.

Nomes mais registrados

Um levantamento realizado pelo cartório mostrou ainda os nomes mais registrados ao longo de 2019. Entre os meninos, Arthur aparece em 57 certidões, seguido de Miguel, com 54. Entre as meninas, foram 25 registros em nome de Alice e outros 21, com o nome de Lívia.

Os dez nomes mais registrados entre meninos e meninas:

Arthur, 57 Alice, 25

Miguel, 54 Lívia, 21

Gabriel, 24 Laura, 20

Vicente, 24 Antonella, 18

Bernardo, 23 Valentina, 18

Davi, 19 Isadora, 18

Lorenzo, 17 Helena, 17

Augusto, 14 Júlia, 16

Benjamin, 14 Sofia, 15

Heitor, 13 Manuela, 14

Estrutura - No Centro Obstétrico as gestantes contam com 5 quartos PPP’s, destinados a assistência ao pré-parto, ao parto e ao pós-parto, além de banheiro, iluminação natural e personalizada, sendo um com banheira. Há ainda sala de acolhimento, consultório, sala de ecografia, duas salas cirúrgicas e sala de recuperação anestésica. Em 2017, o Centro Obstétrico passou a integrar o projeto Parto Adequado, proposto pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), em parceria com o Hospital Albert Einstein e Institute for Healthcare Improvement (IHI). Desde então, desenvolve uma série de ações visando diminuir a quantidade de cesarianas desnecessárias e, por consequência, as internações na UTI Neonatal.