Português Italian English Spanish

Grande público acompanhou palestra sobre Empoderamento feminino

Grande público acompanhou palestra sobre Empoderamento feminino


Evento ocorreu no Auditório do Centro Educacional Ivo Tramontina

Carlos Barbosa- A palestra com o tema “Empoderamento feminino e o seu protagonismo no combate ao câncer de mama” realizada pela Câmara de Vereadores em parceria com a Secretaria Municipal da Saúde com o objetivo de promover a atualização do tema, chamando atenção para a necessidade de um alerta permanente na prevenção ao câncer de mama, abriu as atividades do mês da mulher. Estiveram presentes alunas da escola Elisa Tramontina e Carlos Barbosa, vereadores, secretários municipais e autoridades do Município, além da deputada estadual Fran Somensi.

Em homenagem às mulheres, a cantora Laura Dalmás e o músico Jackson Morari se apresentaram na abertura do evento.

O palestrante principal foi o médico mastologista Dr. Ricardo Antônio Boff, que tratou sobre o empoderamento feminino e o câncer de mama. Segundo Boff, o câncer de mama é considerado problema de saúde pública, sendo a segunda maior causa de morte entre as mulheres. O médico comentou que o número de casos tem aumentado e as mortes diminuído, em função da descoberta na fase inicial (de caucificação) e pelo avanço da oncologia e dos tratamentos. Além disso, o palestrante explanou sobre a simbologia da mama e a respeito da história de Santa Ágata, padroeira das doenças mamárias.

O mastologista explicou que de maneira geral o rastreamento deve começar aos 40 anos e em pacientes jovens, segundo a Sociedade Americana do Câncer, a ecografia e a mamografia devem ser anuais. Nas pacientes com histórico familiar é recomendado realizar ecografia mamária a partir dos 35 anos. O mais ideal é que as pacientes com histórico de 1º grau realizem a partir de 30 anos, exames anuais e algumas vezes ressonância magnética.

Para o médico, a prevenção deve estar sempre associada ao autoexame, que deve ser realizado no 5º ou 6º dia de menstruação, sendo que as mulheres que não menstruam devem escolher um dia do mês para fazê-lo. A repetição do autoexame ajuda a mulher a conhecer seu corpo e “salva a mama”, pois é possível notar a presença de tumores a partir de 1,5cm. O palestrante afirmou que atualmente é sabido que a chance de cura é a mesma, seja conservando ou tirando a mama.

Em seguida, a explanação de Perla César, idealizadora do Projeto Não Sem Culpa e apresentadora do programa Resolvendo Dilemas na TV Cidade de Farroupilha, esteve focada na mudança de padrões existentes em nossa vida. Perla apresentou alguns exercícios para as mulheres, como técnicas de respirações e feedback emocional.

Após, todos se emocionaram com os depoimentos de duas mulheres que venceram o câncer de mama, Rosilene Alves Salvi e Letícia Lusani. Elas contaram sobre o diagnóstico, o tratamento e a importância do apoio dos companheiros e dos familiares.

Ao final do evento a Presidente do Legislativo, Lucilene Marchi agradeceu a presença de todos, “essa mulherada empoderada vai sair com uma mente aberta, um coração aberto, valorizando a família e os amigos, seguindo sempre em frente”, finalizou.