Português Italian English Spanish

Domingo tem Olimpíada Colonial Festiqueijo no Parque da Estação

Domingo tem Olimpíada Colonial Festiqueijo no Parque da Estação


Sete equipes terão que cumprir oito provas, além do Desfile de Carros Alegóricos. Em caso de chuva, evento será transferido para o dia 10 de julho

Carlos Barbosa- O Parque da Estação, no Centro de Carlos Barbosa, vai se transformar numa grande Olimpíada Colonial Festiqueijo neste domingo, 3 de julho, das 9h às 17h. Aberta ao público, a atração paralela ao festival gastronômico mais gostoso da Serra Gaúcha, vai reunir visitantes e comunidade na praça, que poderão acompanhar a realização de provas como Cabo de Guerra, Debulhar o Milho, Prova do Ovo, Transportar o Leite, Cuccagna, Corrida de Cariola, Revezamento de Salame. Também terá uma prova surpresa, além do Desfile de Carros Alegóricos programado para às 16h30min.

As equipes Linha 12, Linha 19, São Luiz, Arcoverde, Torino Baixo, Triângulo e Primeira Seção de Castro estão mobilizadas para o evento que, em caso de chuva, será transferido para o dia 10 de julho, próximo domingo. São quase 150 participantes entre as sete equipes, sendo que cada integrante pode participar de até três provas. A organização é da Secretaria de Esportes, Lazer e Juventude de Carlos Barbosa.

O secretário Christian Carniel acredita que o evento deverá movimentar a cidade, enaltecendo a cultura local, promovendo a integração e atraindo visitantes que vêm em busca de novas experiências. Enquanto as provas forem sendo realizadas, o público também pode conferir as atrações da Vila das Etnias, também na área externa,que  chega para homenagear as 11 etnias que ajudaram a formar a população da cidade. As principais são as predominantes alemã e italiana, além da polonesa e suíça, cujos berços das imigrações no Rio Grande do Sul são na cidade. Pela sua representatividade, elas ganharam casas individuais na Vila das Etnias, instalada na Rua Coberta, ao lado do Festiqueijo. Uma quinta casa abriga conteúdos históricos, artísticos e culturais das etnias francesa, holandesa, espanhola, austríaca, ucraniana, luso-brasileira e de matriz africana, também presentes na localidade.

Quem circula pelo local poder apreciar hábitos e costumes, além de objetos preparados por associações que atuam na preservação de suas tradições. Exposição de fotos e objetos antigos, performances de trabalhos manuais típicos e uma agenda de shows de música e dança em um palco exclusivo para a novidade fazem parte da programação. Ali, também está instalado o varejo de produtos do Festiqueijo, assim como um forno à lenha onde o pão colonial é assado e comercializado aos visitantes. Entre os produtos típicos que cada casa oferece estão, ainda, uma oficina de capeletti, cucas, chopp, pierogi, Les Merveilles (grostoli suíço) e trufas de chocolate.

Com estas mudanças, a expectativa dos organizadores é superar em 20% o público de 2019, que foi de 29 mil pessoas. O presidente Cláudio Chies, destaca o grande envolvimento da diretoria voluntária, cada um na sua área, que com empenho conseguiu embarcar nesta edição o espírito colaborativo de valorização a cultura regional. “Todo povo tem sua cultura e Carlos Barbosa é uma nação de muitas etnias. Somos resultado dessa miscigenação que resultou de uma mistura bem acabada de mais de 10 etnias. Se hoje nossa cidade é uma referência em qualidade de vida, em emprego e renda, em Festiqueijo, é porque é feita de pessoas trabalhadoras. Nosso desejo é que todos degustem o Festiqueijo também com os olhos, o coração, para guardar em suas lembranças as melhoras memórias”.