Português Italian English Spanish

Festiqueijo supera marca das 30 mil pessoas

Festiqueijo supera marca das 30 mil pessoas


Festival encerrou na tarde de domingo, 31, no Salão Paroquial

Carlos Barbosa - O maior de todos. Assim pode-se definir o 31º Festiqueijo. Foram 32.114 visitantes no Salão Paroquial da Igreja Matriz de Carlos Barbosa, nos cinco finais de semana de julho, além de aproximadamente 70 mil pessoas que circularam gratuitamente pela Vila das Etnias e pela feira Feito em Barbosa, novidades da edição que vieram para ficar.

Somando o público pagante com o das atrações paralelas, o festival gastronômico mais gostoso da Serra Gaúcha movimentou 102.114 pessoas.  Para o presidente do festival, Cláudio Chies, o sucesso do evento é resultado do empenho de todos e da tradição da cidade em promover um festival intimamente ligado às raízes do povo barbosense. “Este foi o Festiqueijo dos reencontros e da inovação. Conseguimos levar o Festiqueijo para a rua com a realização de atrações paralelas gratuitas, o que trouxe um público ainda maior para a cidade. A criação da Área Vip também deu uma nova perspectiva para o evento, sem deixar de lado o formato original do festival que evidencia a nossa fartura gastronômica e a reconhecida qualidade dos nossos vinhos e espumantes”, comemora.

O 31º Festiqueijo recém terminou e os trabalhos para a próxima edição já seguem em ritmo acelerado. O 32º Festiqueijo está confirmado para o período de 30 de junho a 30 de julho de 2023, de sextas a domingos.

Ainda em agosto, iniciam as obras de ampliação do Salão Paroquial da Igreja Matriz de Carlos Barbosa com reformas na cozinha e nos banheiros, além de implantação de um sistema de climatização. As mudanças foram pensadas para garantir ainda mais conforto ao público.

Vila das Etnias continua
Devido ao sucesso alcançado, a Vila das Etnias, uma das novidades da edição construída na Rua Coberta, permanecerá no local podendo ser visitada pela comunidade e turistas até o dia 6 de janeiro de 2023. A decisão oficializada pelo prefeito de Carlos Barbosa, Everson Kirch, incrementa os atrativos da Capital do Futsal e terra da faca e do queijo no período, ampliando as opções de quem circula pelo Centro da cidade. Os trabalhos serão conduzidos por uma comissão, já criada, que coordenará a programação com revezamento das etnias nos finais de semana.

Idealizada para homenagear as 11 etnias que ajudaram a formar a população de Carlos Barbosa, a Vila das Etnias ganhou cinco casas, dando vida ao espaço com a exposição e comercialização de produtos culturais. As etnias predominantes alemã, italiana, polonesa e suíça ganharam casas individuais. As demais – francesa, holandesa, espanhola, austríaca, ucraniana, luso-brasileira e de matriz africana – povoaram uma casa multiétnica. Todas permaneceram abertas ao público durante o Festiqueijo, ambientadas numa praça com forno de barro, capitel, jardim, balanço, jogos e um palco com atrações artístico-culturais.

Outra atração externa gratuita e paralela ao Festiqueijo foi o ‘Feito em Barbosa’. Instalada no Pavilhão da Tramontina, ao lado da Rua Coberta, a feira contou com 28 expositores. Os produtos, exclusivamente locais, contemplaram os setores do vestuário, acessórios, papelaria, brinquedos, artesanato, alimentação, entre outras opções.

Os números históricos
Além do recorde de público, o Festiqueijo também registrou números surpreendentes no volume de produtos apreciados pelo público. Nos 15 dias de Festival, foram consumidos 5,1 mil quilos de queijos, 2,1 mil quilos de galeto, 631 quilos de salsichão e 35.250 pasteis, além de 34.252 garrafas de espumantes e 12.577 de vinhos. Foram 10 queijarias e um menu com 46 tipos de queijos; nove vinícolas com uma carta de 30 rótulos de vinhos e 25 de espumantes. Para completar, a tradicional polenta brustolada com queijo, copa e salame, espetinho de frango e queijo coalho, pizza, galeto, salsichão, pastel e bolinho de queijo, pão de queijo, fondue, churros de doce de leite, croissant de goiaba, sorvetes e iogurtes.

A boa música embalou o Festival com mais de 90 atrações em dois palcos, valorizando talentos locais e regionais. Foram 57 shows no palco do Salão do Festiqueijo e 28 no palco da Vila das Etnias, além de nove eventos paralelos como a feira Feito em Barbosa, Desfile Temático, Olimpíada Colonial, Pedal do Festiqueijo, Rústica, Minirrústica, Passeio Cronometrado dos Vinhedos, Torneio de Futsal Feminino, Seminário Internacional de Leite e Queijos e Concurso Estadual de Queijos.